Veja a rotina dos profissionais com as vistas mais bonitas do Rio;

Já imaginou se seu escritório fosse no topo do Morro Dois Irmãos, com a vista dos principais cartões postais do Rio? Ou se a sua rotina de trabalho incluísse a praia de Copacabana e todo o luxo da pérgula da piscina do hotel Copacabana Palace? Para homenagear os 450 da cidade, acompanhe a rotina de quatro profissionais que trabalham em locais que nada de assemelham com os escritórios tradicionais.
Ana Lima na trilha do Dois Irmãos (Foto: Reprodução / G1)Ana na trilha do Dois Irmãos 
Ana Lima, guia na trilha do Dois Irmãos, deixou para trás a carreira de administração para se dedicar ao turismo. Moradora do Vidigal, comunidade da Zona Sul do Rio com uma vista de tirar o fôlego, ela promove passeios para turistas e cariocas que desejam fazer a trilha até o topo da pedra.
"O passeio começa na Avenida Niemeyer, depois subimos pelo Vidigal até o topo do Morro Dois Irmãos. Na volta, passamos por dentro da comunidade, conhecemos um pouco da arte e das comidas típicas. O bom da minha profissão é poder lidar com pessoas, com vários sotaques, e conhecer gente nova a cada dia", conta.
Joel Fonseca é salva-vidas no Copacabana Palace (Foto: Reprodução / G1)Joel Fonseca trabalha na piscina do Copacabana
Palace 
Aperto de mão de Mick Jagger
Joel Fonseca passou a vida toda trabalhando de bermuda, longe do terno e da gravata. Há mais de 10 anos, sua função é de salva-vidas na piscina do tradicional hotel Copacabana Palace, onde também faz serviços gerais.

"Eu cuido dos hóspedes na piscina, arrumo cadeiras perto do sol ou na sombra, e também faço o serviço na praia. Levo toalha gelada, suco...", explica.
Acostumado a lidar com celebridades, o salva-vidas se orgulha de poder conhecer de perto astros que uma multidão de fãs faria de tudo para conseguir. "O Mick Jagger, dos Rolling Stones, já esteve aqui, apertou a minha mão. Isso é muito bom, né?!".
35 anos de Pão de Açúcar
Jorge Antônio da Cunha, jardineiro no topo das estações do Bondinho do Pão de Açúcar, tem uma vista privilegiada do Rio há 35 anos. Cuida das plantas, faz poda de árvores, planta novos vasos e é atração também para os turistas que visitam o local.

Jorge é jardineiro do Pão de Açúcar (Foto: Reprodução / G1)Jorge é jardineiro do Pão de Açúcar
"Tem turista que pede para tirar foto e eu digo: 'pode sacar foto, não tem problema não''', contou, mostrando intimidade com o "portunhol".
Para Jorge, apesar do tempo de serviço, a vista da cidade é diferente a cada vez. "Tem dia que o mar está verde, como as plantas. Em outros, ele  azul, como o céu. Eu acabei me apaixonando por esse lugar. É encantador."
Adrenalina na profissão
Geneton Souza, alpinista na Torre do Rio Sul, se diz um apaixonado pela vista no alto do prédio de 44 andares em Botafogo, na Zona Sul. Faz limpeza de vidros, jateamento e colocação de novas janelas. Segundo ele, o medo é passageiro e a adrenalina é uma espécie de combustível para quem escolhe essa profissão.

"Medo todo mundo tem, mas acostuma. Eu escolhi essa profissão porque eu sempre gostei de altura e da adrenalina. O alpinismo é a minha vida e o nosso escritório é o melhor por causa dessa vista toda", conta.
Alpinista Geneton Souza trabalha na Torre do Rio Sul (Foto: Reprodução / G1)Alpinista Geneton Souza trabalha na Torre do Rio Sul