"PRESSIONADA, CUBANA ABANDONA MAIS MÉDICOS E FOGE PARA OS EUA".


A ditadura cubana, a qual continua a ser lamentavelmente apoiada pelo governo federal bolivariano do Brasil, temendo que os médicos que participam do Programa Mais Médicos fujam da ilha comunista com suas famílias, passou a exigir que os familiares desses profissionais voltem imediatamente para Cuba.

A médica cubana Dianelys San Roman Parrado, que estava trabalhando no Brasil e trouxe seu marido e o filho de 5 anos, preferiu fugir com toda família aos EUA a ter de enviar para Cuba seu esposo e filho como garantia de voltar para a Ilha comunista.
A matéria em questão assim diz:

"Pressionada pelo governo de Cuba para que seu marido e seu filho de cinco anos voltassem à ilha, a médica Dianelys San Romam Parrado fugiu para Miami (EUA) no último sábado."

"Conforme revelou a Folha, Cuba tem ameaçado substituí-los ou cassar seus diplomas caso os familiares permaneçam no Brasil.
A medida seria para prevenir eventuais deserções."

AS DITADURAS DE CUBA E DA VENEZUELA CONTINUAM VERGONHOSAMENTE SENDO PROTEGIDA PELO GOVERNO BOLIVARIANO DA PRESIDENTE DILMA E DE SEU PARTIDO (PT), CONTRA O QUAL IREMOS CONTINUAR A LUTAR!


Fonte: Jornal Folha de S. Paulo, 31 de março de 2015, página C4.